Novembro Negro

Abertura oficial do Novembro Negro reúne Bando de Teatro Olodum e Lazzo no TCA

As atividades que integram o Novembro Negro da Bahia, calendário pioneiro de mobilizações do movimento negro, foram apresentadas no Teatro Castro Alves durante a abertura oficial do Novembro Negro, na noite desta quinta-feira (8), que contou com a apresentação do Bando de Teatro Olodum e do cantor Lazzo Matumbi.

Bando de Teatro Olodum e Lazzo abrem Novembro Negro no TCA

Nesta quinta-feira (8), às 19h, o Teatro Castro Alves (TCA) será palco da abertura oficial do Novembro Negro, calendário emblemático de mobilizações pelo combate ao racismo e garantia dos direitos da população negra. O evento tem como atração principal o Bando de Teatro Olodum, com participação do cantor Lazzo Matumbi. O espetáculo será antecedido por intervenções artísticas no foyer do TCA. Ingressos podem ser adquiridos pelo preço popular de R$1 (inteira) e 0,50 (meia).

Mostra de turbantes de Negra Jhô é destaque no Novembro Negro do Museu Udo Knoff

Em comemoração ao Novembro Negro, o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, no Pelourinho promove diversas atividades como oficinas, exposições e palestras durante todo o mês. Em 20 de novembro, às 18h, será aberta a 3ª edição da exposição 'Coroa de Ouro: Torsos e Turbantes', de autoria da cabeleireira, esteticista afro e hair designer Negra Jhô. A estilista é conhecida por seus projetos que visam promover a autoestima e o orgulho pela identidade negra por onde passa.

PGE lança selo de combate ao racismo institucional entre ações do Novembro Negro

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) lançou, na manhã desta quinta-feira (1º), na sede do órgão no Centro Administrativo da Bahia (CAB), o selo de combate ao racismo institucional que acompanhará todos os processos que forem cadastrados no protocolo do órgão. A ação faz parte da agenda do Novembro Negro do Governo do Estado, campanha que contará com uma série de atividades no período de 1º a 30 de novembro.

Estudantes realizam sarau e exposição no Imbuí sobre identidade, empoderamento e resistência

Dentro da programação nas escolas da rede estadual do Novembro Negro, os estudantes do Colégio Estadual Professor Rômulo Almeida, localizado no bairro do Imbuí, em Salvador, protagonizaram, nesta quinta-feira (8), o 1º Sarau da Resistência. O evento, organizado pelos alunos da unidade pertencentes ao Coletivo Crespo, teve como ponto alto a exposição fotográfica 'Cabelo crespo', que reuniu 63 imagens de estudantes negros da escola, com a proposta de fortalecer a identidade afrodescendente.