22/11/2018 - 14:46

Setur inicia estruturação do Turismo de Saúde na Bahia

Durante o seminário “Futuro da Saúde no Brasil: para onde caminham as instituições?”, realizado pela Associação de Hospitais e Serviços de Saúde da Bahia (AHSEB), nesta quinta-feira (22), na capital baiana, o secretário estadual do Turismo, José Alves, afirmou que a Bahia está preparada para atender à demanda crescente do Turismo de Saúde e dispõe das condições necessárias para ampliar sua participação no segmento.

Ao lado do presidente da AHSEB, Mauro Duran Adan, o secretário José Alves fez parte da mesa de abertura dos trabalhos do evento, cuja programação coloca em debate desafios, perspectivas e alternativas para que instituições de saúde possam expandir atividades, promover a inclusão de usuários ao sistema e preservar a qualidade do serviço.

O secretário também mencionou as vantagens competitivas da Bahia para estruturação do Turismo de Saúde. Entre elas, tratamentos médicos e profissionais renomados; rede hospitalar certificada com acreditação nacional e internacional e conectividade aérea. "O ambiente é propício para expansão deste segmento, faltando apenas pequenos ajustes na hotelaria, serviços de locomoção, alimentação e entretenimento", disse.

Já existem hotéis preparados com acesso a quartos com rampa, alguns com espaços apropriados para cadeirantes e pessoas com mobilidade restrita, mas ainda é possível aperfeiçoar, prosseguiu o secretário: "A Setur articula os setores público e privado, a fim de avançar nesse segmento e estabelecer a meta de crescimento da Bahia como destino de saúde".

Para tanto, as Secretarias do Turismo e Saúde e AHSEB assinaram, nesta quinta-feira (22), protocolo de intenções com objetivos de qualificar a cadeia produtiva e construir este novo produto turístico, com atrativos públicos e privados. Segundo o Visa and Oxford Economics, o Turismo de Saúde movimenta US$ 439 bilhões/ano.

Milhares de turistas estrangeiros desembarcam no Brasil, todos os anos, para realizar tratamento ou procedimento médico, atraídos pela combinação entre custo e excelência nos serviços. O Brasil ingressou no mapa do turismo médico mundial, e a Bahia quer ampliar sua participação nesse mercado.


Fonte: Ascom/Setur