06/07/2020 - 18:25

Preço da Hora Bahia permite fazer listas de compras com até 40 itens no app

Estar com uma lista de compras em mãos mas não ter tempo e muito menos disposição para sair em busca dos melhores preços para cada item em meio à pandemia é uma questão que se resolve em poucos minutos com o aplicativo Preço da Hora Bahia, que permite fazer listas de até 40 itens, contendo, por exemplo, remédios, produtos alimentícios, produtos de limpeza e outras que o usuário desejar.

Lançado em abril pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba), o aplicativo pode ser baixado em dispositivos móveis na Apple Store e no Google Play, além de estar disponível no site precodahora.ba.gov.br. É possível pesquisar os preços de mais de 500 mil produtos, tomando por base as informações extraídas das mais de 3,2 milhões de notas fiscais eletrônicas processadas diariamente pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba).

Para fazer a relação de itens personalizada, basta abrir o app, clicar na opção “Lista”, localizada na barra inferior da tela, apertar “Nova Lista” e informar um nome para esta relação, que pode ser, por exemplo, Mercado, Farmácia, Churrasco, entre outros. Com a lista criada, retorne à tela inicial do app e pesquise um produto que você deseja incluir. No produto desejado clique no botão “Adicionar à lista”, representado pelo ícone do carrinho de compras com o sinal de positivo, e selecione a lista na qual você quer incluir o produto. Faça isto para cada produto e você terá sua lista preenchida. Você também pode editar a lista, para alterar a quantidade de unidades de cada produto, ou para excluir um produto.

Na hora de pesquisar, basta ir para “Listas”, escolher a lista desejada e selecionar “Processar”. Rapidamente o app fará a pesquisa, apontando os cinco estabelecimentos com melhores preços e também as mercadorias encontradas e não encontrados em cada local. A ferramenta também faz a totalização do valor das compras.

Pesquisa por item

Para uma simples pesquisa de preços por item, basta digitar o nome do produto ou fazer a leitura do código de barras impresso na embalagem, clicando na opção “Código de Barras”, que fica na barra inferior da tela. Além de permitir a consulta a itens muito procurados no atual momento, como máscaras de proteção e álcool em gel, a ferramenta destaca em especial a pesquisa de preços de medicamentos e combustíveis. O usuário pode ver ainda na tela do app o dia e a hora de  realização da última venda da mercadoria, além de telefone e rota para se chegar ao estabelecimento onde ela está  à venda. Antes de se deslocar, não esqueça de confirmar se os eventuais descontos exibidos continuam válidos e se são aplicáveis a todos os clientes.

Outra função muito útil do app, que permite aos consumidores baianos economizarem e ficarem o mínimo possível de tempo na rua em tempos de pandemia, é a que apresenta um mapa apontando os três estabelecimentos com os preços mais baixos por produto na região delimitada pelo usuário, que pode ter o raio de um a trinta quilômetros. Vale lembrar que o raio busca em linha reta a partir da sua localização, mas a distância do trajeto será um pouco superior em função do traçado das ruas.

Usuários aprovam

O Preço da Hora Bahia vem sendo aprovado pelos usuários, com mais de duas mil manifestações registradas nas redes sociais e nas caixas de comentários da Apple Store e do Google Play, a maioria em tom de aprovação. “O app é uma ‘mão na roda’, consegui economizar mais de 300 reais entre mercado e gasolina só em uma semana”, destaca, na Apple Store, o usuário que assina @RenatoPrazeres123 e atribui cinco estrelas à ferramenta.
 
O diretor de Produção de Informações da Sefaz-Ba, Jadson Bitencourt, esclarece que os preços são obtidos das informações de notas fiscais na medida em que são emitidas, mas que o estabelecimento não é obrigado a garantir um preço que tenha sido praticado em promoção ou situações como vendas a usuários fidelizados, descontos por pagamento à vista, promoções-relâmpago, entre outras. O Preço da Hora Bahia exibe o preço praticado e o eventual desconto concedido. Por esta razão, principalmente quando encontrar preços muito menores que os de costume, o consumidor deve ligar para a loja e confirmar se o preço permanece o mesmo. Isto pode ser feito diretamente do aplicativo, que exibe o telefone informado pelo estabelecimento na nota fiscal.
 
 
 
Fonte: Ascom/ SefazBA