15/03/2019 - 09:35

Líderes comunitários são convidados para conhecer estação de tratamento da Embasa

De onde vem a água tratada que chega à sua casa? Como a água captada pela Embasa nos rios e barragens se torna própria para consumo humano? Quarenta líderes comunitários de Salvador e Candeias foram convidados pela Embasa para conhecer, de perto, todas as etapas do tratamento da água, em uma visita à Estação de Tratamento de Água (ETA) Principal, situada no município de Candeias. A visita acontecerá na manhã da próxima quinta-feira (21), véspera do Dia Mundial da Água.
 
A ETA Principal, que recebe água bruta captada na barragem de Pedra do Cavalo e na barragem de Joanes 2, produz cerca de 635 milhões de litros de água tratada por dia, sendo responsável por cerca de 65% da demanda do sistema integrado de abastecimento de Salvador. Os 35% restantes são abastecidos pelas ETA Teodoro Sampaio e Vieira de Melo, situadas no Parque da Bolandeira, na Boca do Rio, que recebem água bruta das barragens dos rios Joanes e Ipitanga.
 
Das estações de tratamento, a água é levada para 25 grandes reservatórios de distribuição, em pontos estratégicos de Salvador, de onde segue, pela rede distribuidora, para mais de um milhão de unidades consumidoras (residenciais, comerciais, industriais, órgãos públicos e imóveis de uso misto) atendidas pela Embasa na capital.
 
Para garantir a qualidade da água ao longo dos 5,8 mil quilômetros (km) de rede distribuidora do sistema integrado de abastecimento de água de Salvador, a Embasa coleta cerca de 1.200 amostras de água por mês, que são encaminhadas para análise no Laboratório Central da empresa, no Parque da Bolandeira. Os técnicos analisam as amostras, com equipamentos de alta tecnologia, para confirmar se a água distribuída atende os parâmetros de potabilidade estabelecidos na Portaria de Consolidação nº 5 do Ministério da Saúde.
 
Os líderes comunitários convidados pela Embasa para a visita à ETA moram em bairros de Salvador, como Mata Escura, Saramandaia, Calabar, Castelo Branco, Bate Facho, entre outros, e no município de Candeias. Além de acompanhar como a água bruta se transforma em água tratada, eles poderão tirar dúvidas e receber orientações sobre diversas questões relativas ao abastecimento de água, como a importância de possuir instalações internas adequadas e de realizar a limpeza periódica dos reservatórios domiciliares, entre outras.
 
 
Fonte: Ascom/Embasa