11/05/2018 - 12:50

Governo do Estado inicia obras de recuperação do Instituto do Cacau

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração (Saeb), iniciou as obras para recuperação estrutural do prédio público que abriga o Instituto do Cacau, localizado no bairro do Comércio, em Salvador. Vencedora da concorrência pública realizada em agosto de 2017, no valor de R$ 1,77 milhão, a construtora AMF Engenharia e Serviços vai conduzir a primeira etapa das obras, que inclui a recuperação da laje da cobertura e da casa de máquinas do edifício, que foram atingidas por um incêndio.
 
O cronograma de atividades envolve a preparação dos locais afetados para demolição e posterior reconstrução, trabalho que terá duração estimada de onze meses. Serão contempladas ações de recuperação estrutural, como a remoção de elementos de alvenaria e concreto já comprometidos, bem como a recomposição da cobertura, além da impermeabilização e pintura.
 
As obras de recuperação do Instituto do Cacau serão executadas de acordo com as recomendações, indicações e exigências dispostas no edital e seus anexos. O cronograma de todos os procedimentos é elaborado conjuntamente pela empresa vencedora e pela Superintendência de Patrimônio (Supat/Saeb), que também será responsável pela fiscalização dos trabalhos. Já à AMF Engenharia e Serviços cabe a limpeza das instalações e a implantação de procedimentos de segurança.
 
Toda a nova estrutura será construída de acordo com Normas Técnicas da ABNT, entre outros documentos oficiais, sendo garantida a estabilidade predial por meio de escoramento, também de responsabilidade da empresa vencedora. Será imprescindível a manutenção da segurança na edificação, com a adoção de equipamento de proteção coletiva na fachada e de procedimentos que garantam a redução de impactos ou vibrações durante a execução das obras.
 
Histórico 
 
O incêndio que atingiu o Instituto do Cacau comprometeu à época o último pavimento do edifício, além da casa de máquinas. Após tratativas necessárias, foi elaborado um projeto para a recuperação. Além do SAC Comércio, o prédio abriga o Núcleo Regional de Educação (NRE), da Secretaria da Educação; o Restaurante Popular, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS); o Museu do Cacau, da Secretaria da Agricultura (Seagri); unidade da Defensoria Pública do Estado, a Cesta do Povo e instituições bancárias.
 
Fonte: Ascom/Saeb