30/11/2018 - 18:34

Estado investe na melhoria da acessibilidade nas vias do Centro Antigo de Salvador

Nesta segunda-feira (3), é celebrado o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. Em Salvador, o Governo do Estado, vem realizando obras de requalificação de calçadas e pavimentação de vias, com foco na melhoria da acessibilidade em mais de 300 ruas da região central da cidade. Com o ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador, em execução pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado, estão sendo investidos R$ 124 milhões. Os serviços já foram concluídos em 172 ruas e em 55 estão em andamento.

“Um dos principais desafios do projeto é implantar melhorias na acessibilidade em ruas antigas, estreitas e íngremes, muitas das quais nunca foram contempladas com nenhum tipo de intervenção. Nossa proposta é oferecer soluções para garantir a todos os cidadãos o direito de transitar com segurança e conforto pelo Centro Antigo de Salvador”, declara o gestor da Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas/Conder), Maurício Mathias, responsável pela execução do projeto.


Pelas Ruas

As obras estão sendo executadas por etapas, simultaneamente, em diferentes pontos da região. Assim, os bairros próximos foram interligados por cinco lotes, sendo quatro com obras já iniciadas. Inicialmente, é realizada a requalificação das calçadas com melhorias na acessibilidade para depois ser feita a pavimentação em paralelo ou asfalto. Trata-se de uma intervenção diferente, se comparada com as demais que estão sendo executadas em bairros mais novos da cidade.

O ‘Pelas Ruas’ conta com uma equipe de mobilização social. E é neste aspecto que esse projeto tem outro importante diferencial: o contato prévio e constante com a comunidade presente em cada uma das vias que serão contempladas.


Pelô Acessível

Outra iniciativa implantada pelo Governo do Estado é a rota acessível no Pelourinho. As intervenções melhoraram o acesso de baianos e turistas com deficiência ou mobilidade reduzida no território tombado. O projeto Pelô Acessível executado pela Conder - compreende um circuito de 1,3 km de extensão, iniciando no Cruzeiro do São Francisco.

Além da instalação de rampas na Fundação Casa de Jorge Amado e no Museu da Cidade, também foram alargadas as calçadas ao longo da Rua Gregório de Matos, que contornam o alto do Largo do Pelourinho, seguindo pela Rua Alfredo de Brito e terminando no Terreiro de Jesus. Mais recentemente as ruas das Laranjeiras, Inácio Acioli e um trecho da João de Deus também foram contempladas.

“Como realizamos a manutenção permanente deste território, percebemos pontos de melhorias, a exemplo do alargamento das calçadas das Ruas Frei Vicente e J.Castro Rabelo, assim como reforma de trechos das calçadas ao longo da Rua Gregório de Matos por já estarem desgastados”, esclarece Maurício Mathias, gestor da Diretoria do Centro Antigo de Salvador, referindo-se aos serviços que estão sendo concluídos nas três ruas.

A proposta, segundo ele, é ampliar a Rota Acessível em todos os pontos do Centro Histórico, não só com o alargamento das calçadas (do lado direito das ruas), assim como a implantação de rampas e travessias em trechos específicos para facilitar ainda mais a mobilidade no território.


Fonte: Ascom/ Conder