11/07/2019 - 15:03

Empresa do Parque Tecnológico comemora dez anos de sucesso no ramo de inovação

Atualmente, falar em startups e empresas de tecnologia na Bahia já é recorrente. Mas, quando a Maqhin surgiu no ramo CT&I, 10 anos atrás, o assunto ainda era novidade. Com sete anos residindo no Parque Tecnológico, espaço administrado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), a empresa fornece suporte completo para produtos como aplicativos, sistemas inovadores, além de design e comunicação.

Ao longo da última década, a Maqhin ganhou mais de 30 prêmios e editais de inovação e tecnologia, principalmente por seu projeto de destaque, conhecido como “Vigilante”. O sistema consiste em uma rede social colaborativa de denúncias de ordem pública, no qual é possível denunciar problemas da cidade, como vazamento de água, buraco na pista, focos de mosquito transmissor da dengue, ou até mesmo poste de iluminação. A denúncia é feita através de um aplicativo, no celular ou no próprio computador, e é encaminhada diretamente para os órgãos públicos responsáveis pela demanda.

A possibilidade de residir no Parque Tecnológico permite o intercâmbio de conhecimento entre diversas empresas, como explica o sócio e diretor de negócios Rafael Câmara. “A Maqhin conseguiu se estabelecer no mercado e isso deve-se muito ao espaço conquistado no Parque Tecnológico, que ajudou a solidificar os planos que esta empresa tem para melhorar a vida da população através de soluções inovadoras”, afirmou. Os interessados em conhecer mais sobre os serviços fornecidos pela empresa Maqhin podem acessar o site https://maqhin.com.br/.
 

O Parque Tecnológico da Bahia atua nos pilares da ciência, tecnologia e inovação, com foco em energia e engenharias, biotecnologia e saúde, além de tecnologia da informação e comunicação. A responsável pela incubação das empresas é a Áity, que já selecionou diversas startups para serem contempladas com residência no espaço.
 
Fonte: Ascom/Secti