19/03/2019 - 18:03

Artesãos e artesãs baianas recebem título honorífico durante encontro

O 12º Encontro de Artesãos e Artesãs da Bahia reuniu mais de 200 profissionais da capital e interior do estado nesta terça-feira (19), na Praça Tereza Batista, no Pelourinho. O evento foi marcado pelo lançamento da nova edição do selo 'A Bahia Feito a Mão' e pela entrega de título honorífico a 24 mestres artesãs e artesãos como reconhecimento pelo trabalho que desenvolvem.
 
Na Bahia, 14 mil profissionais estão registrados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro. Realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), o evento teve como objetivo promover a valorização do artesanato baiano. 
 
“Este é um momento para darmos um salto de qualidade na política de comercialização e de incentivo ao artesanato na Bahia. A entrega do título é importante para a manutenção e a reprodução da nossa cultura. Ao mesmo tempo, nós precisamos nos enquadrar à nova realidade do desenvolvimento econômico e tecnológico. A partir deste encontro, nós vamos agregar os novos instrumentos de divulgação e de comercialização para que a gente permita que esses profissionais tenham acesso a todos os mecanismos de comercialização”, destacou o secretário da Setre, Davidson Magalhães. 
 
A artesã Maria Amorim foi uma das homenageadas com o título honorífico. Ela produz peças feitas com renda de bilro há 64 anos, no município de Saubara. Conhecida como Maria Rendeira, a artesã já exporta a produção para outros países. “Nós temos uma associação de 110 artesãs e me orgulho muito desse trabalho. O título que recebi hoje é uma felicidade muito grande. O nosso trabalho já vai para todo o mundo. O mundo inteiro conhece a renda de bilro de Saubara. A gente trabalha com o artesanato por amor e hoje é meu dia de glória”, revelou. 
 
Segundo a coordenadora estadual de fomento ao artesanato, Luciana Embilina, o lançamento do selo 'A Bahia Feito a Mão' é a garantia de originalidade da produção artesanal baiana. “É uma ação para que nossos produtos não recebam as marcas de outros lugares. Através deste selo, nós vamos atestar a origem do Estado da Bahia na nossa produção artesanal através do QR Code. O código irá linkar o produto automaticamente à página do Artesanato da Bahia, que é o órgão atrelado à Setre", explicou. 
 
A coordenadora destacou ainda que os títulos entregues são "muito importantes e irão impactar até na exportação dos nossos produtos. É uma comprovação de autenticidade e qualidade da produção de artesanato na Bahia”. 
 
Repórter: Jairo Gonçalves